Perante a diversidade e heterogeneidade do universo da formação , torna-se urgente que os profissionais que lideram processos formativos e de aprendizagem usem de estratégias e técnicas cada vez mais dinâmicas que potenciem o máximo desenvolvimento das pessoas com quem trabalham.

É neste sentido que a criatividade, assumem a sua importância e pertinência. Por vezes, basta-nos ir ao encontro da pessoa na sua própria criatividade e assim, de forma simples, eficaz e criativa promovemos o desenvolvimento de competências sociais e cognitivas essenciais quer para o sucesso na resolução de situações-desafio quer para o desenvolvimento do pensamento lateral e abdutivo, características fulcrais no desenvolvimento da criatividade.

Trabalhar a criatividade dá trabalho (desculpem a redundância). Precisamos de ouvir com escuta ativa e não ser unilateral a nossa proposta de formação criativa.

Assim, sejam criativos, disruptivos até, mas criem! É nessa criatividade que reside o vosso sucesso (e o meu também!).


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *